Menu

ACOMPANHE NOSSO BLOG

Aqui compartilhamos com vocês as experiências e dicas de nossas últimas viagens! 

Samantha Lucidi
14 de Agosto de 2018

São muitas as opções para compra de passagens aéreas hoje em dia. Na internet é fácil encontrar vários sites para comprar online. Mas… você sabe comprar pela internet sem se arrepender de algo depois?

Muitas pessoas caem em pegadinhas e só vão perceber durante a tão sonhada viagem. E acabam em situações complicadas e sem ajuda de alguém para resolver o problema.

Hoje vamos te explicar 3 erros comuns na compra online.

Diferença entre escala e conexão:

Quando você está adquirindo uma passagem para um determinado destino, você verá que alguns voos vão diretos para a cidade escolhida, já outros podem ter uma escala ou conexão em outro lugar até o destino.

Viagem com escala é aquela que o avião faz uma parada em um aeroporto antes do seu destino. Nesse tipo você não precisa descer do avião. Geralmente elas duram menos de uma hora e você já volta a voar.

Já a conexão, você precisa trocar de aeronave. O intervalo entre os voos pode ser de mais de 12 horas e permite que você passeie durante esse tempo. Se esse tempo for mais curto, o aconselhável é que você fique pelo aeroporto.

Atenção às conexões desvinculadas. Compre multidestinos!

Este tipo de conexão é um dos erros que te falamos lá no início. Um bom exemplo que sempre acontece aqui na América do Sul é quando se viaja ao Peru. Quem vai até Cusco emite uma passagem Brasil-Lima-Brasil e o trecho de Lima-Cusco-Lima é emitido separadamente. É nessa hora que o problema surge, primeiro porque o aeroporto de Cusco fecha por vários motivos e se isso acontecer os passageiros brasileiros se dividem entre os que têm conexão vinculada  (todos os trechos comprados juntos no mesmo bilhete) e vão ter que esperar até o próximo voou sem pagar nenhuma taxa ou os que tem passagem avulsa e perdem o voo de volta para o Brasil e terão que reemitir uma passagem nova com multa e diferença tarefaria. Lembrando que isso pode acontecer em qualquer lugar do mundo esse é só um dos exemplos!

Para isso não acontecer nossa dica é na hora de comprar passagem escolher a modalidade múltiplos destinos.

Mesmo que você tenha que fazer uma conexão ela vai ser garantida pela companhia aérea envolvida, se um voo atrasar, a cia. aérea vai ter que acomodar você em outro voo e até arcar com custos de alimentação e hospedagem. Caso a passagem aérea avulsa seja muito barata nossa dica é dormir na noite de véspera no local onde vai pegar o avião de volta.

Conexão com troca de aeroporto – muita atenção!

O segundo erro comum sobre as conexões é o que se troca de aeroporto. Sabe aquele versinho “As vezes o barato sai caro”? Esse erro é cometido por economia, e frequentemente nesses 3 lugares: Buenos Aires, Nova York e Londres. Isso porque há mais de um aeroporto nessas cidades e um é normalmente grande que recebe os voos internacionais e o outro que possui muitos voos regionais. Normalmente os aeroportos não ficam próximos, pelo contrário, são bem longes um do outro.

E não pense que isso só acontece lá fora. Aqui no Brasil é muito comum em São Paulo, o primeiro trecho chegar em Congonhas e a continuação saindo do aeroporto internacional de Guarulhos, que fica a uma hora e meia de distância valor calculado sem o engarrafamento caótico…

Vale a pena acordar muito cedo para voar?

O terceiro e último erro que vamos te alertar é muito como porém bem compreensível. Cuidado com voos cedo demais.  As vezes queremos curtir o dia de chegada no próximo destino, mas é necessário lembrar que o cansaço será grande pois a noite passada será mal dormida, levantar de madrugada e se dirigir até o aeroporto não é um bom passeio… Tirando a preocupação de se vai ter Uber ou se o motorista contratado vai chegar no horário.

Sem falar do fuso horário que talvez você vá enfrentar pelos próximos dias, o organismo sente!

Se não tiver jeito nossa dica é dormir em um hotel próximo do aeroporto, assim o sacrifício diminui!

Conte com a gente!

Depois de todas essas dicas, você pode avaliar bem como fazer sua próxima compra de passagem. É claro que tudo fica muito mais fácil e simples quando se compra por uma agencia de viagens. O agente, além de estar acostumado com esse tipo de venda, pode te dar dicas e toda consultoria para que sua viagem seja um sucesso! É para isso que nós estamos aqui! O Atelier de Viagem te da todo o suporte necessário no seu planejamento e compra, garantindo uma viagem tranquila, bem aproveitada e sem surpresas! E com um detalhe: normalmente você não paga a mais por isso… E só sai ganhando! Pense nisso na hora de planejar sua próxima viagem!

Até a próxima!

 

 

 

 

Compartilhar
Giulia Furtado
04/06/2018

NYC é uma cidade em que nunca falta entretenimento, especialmete no verão! Uma das atividades principais da cidade nessa época são as tardes e noites nos (muitos) bares rooftops disponíveis. Selecionamos 10 dos nossos bares preferidos para tornar a sua viagem mais badalada, que tal?

Vem conferir:

The Ides Bar — Williamsburg, Brooklyn

O Ides Bar,  fica no sexto andar do Wythe Hotel a um bom tempo, mas ainda é um dos melhores bares na cobertura para desfrutar de um coquetel artesanal bem feito – sem falar de ser uma  das melhores vistas de Manhattan, seja do deck externo ou do espaço interno.

Experimente um Six-Floor Sling à base de gim (uma versão do Singapore Sling), feito com pimenta-da-jamaica, cereja, damasco e limão.

 

 

Bar SixtyFive — Midtown

 O Bar SixtyFive tem algumas das mais espetaculares vistas do horizonte em toda a cidade de Nova York. Localizado no 65º andar do Rockefeller Center, o bar faz parte da icônica Rainbow Room (que, infelizmente, só está aberta para eventos privados). Há um terraço ao ar livre, mas as vistas de cair o queixo são visíveis em qualquer lugar neste salão de luxo.

O que pedir: O Gin & Tonic 1915, feito com gim, limão, bitters e tônica de Dorothy Parker. 

 

Magic Hour Rooftop Bar & Lounge — Fashion District 

O Magic Hour indoor / outdoor, um lounge de quase 1.000 metros quadrados na cobertura do Moxy NYC Times Square, tem uma vibe divertida como o carnaval. Você encontrará espelhos de funhouse, buracos de Putt-Putt caprichosos, topiaria de grandes dimensões em locais inusitados e um “carrossel” giratório com assentos acolchoados. Animado demais? Você sempre pode ficar em um dos “crash pads” de US $ 99 do hotel. 

O que pedir: As bebidas super-sized são muito divertidas. Os coquetéis à base de vodka do Magic Hour é servido em uma grande bola de discoteca.      

 

The Skylark — Herald Square 

Com suas janelas de vidro que vão do chão ao teto, você nunca está longe de ver uma fabulosa vista de Manhattan no 30º andar do lounge do último piso do Skylark. Beba vinho e martinis em sofás elegantes ou, se você conseguir se afastar da vista, jogue uma partida de sinuca.

O que pedir: Os aperitivos cobertos com queijo azul com batata-doce frita.  

Westlight — Williamsburg, Brooklyn

Localizado no topo do Hotel William Vale, o Westlight é um bar badalado na cobertura com vistas incríveis de Nova York (impossível cansar de olhar para o Empire State Building). Também serve pequenos pratos do chef Andrew Carmellini, do The Dutch and Locanda Verde.

Na hora de pedir, não há erros com os dumplings – tente o de camarão ou de berinjela.     

 

Press Lounge — Hell’s Kitchen

O Press Lounge, um lindo bar na cobertura dentro do Kimpton Ink48 Hotel, está bem na 11th Avenue. Vale a pena ir só pelos panoramas que ampliam os olhos dos arranha-céus de Nova York e do rio Hudson. Há lugares no interior do bar e ao ar livre.

Há uma boa seleção de vinhos no copo, e até mesmo alguns vinhos na torneira, incluindo um syrah de Mendocino.

 

Good Story — Soho

À beira do Soho, na Hudson Street, está a joia de um bar no terraço do Arlo Soho aberto o ano todo, com temas diferentes para cada estação. Depois de jantar no restaurante do hotel, o Harold’s Meat + Three, no piso térreo, suba as escadas para uma cerveja artesanal ou um coquetel, enquanto aprecia as vistas do Rio Hudson e do World Trade Center.

O que pedir: Um coquetel clássico como um Manhattan nunca sai de moda.

 

 St. Cloud Social Rooftop — Times Square

Mesmo que você tenha visto as luzes da Times Square, é difícil não ficar chocado com as incríveis vistas do lounge St. Cloud Social Rooftop, no topo do The Knickerbocker hotel, situado em um prédio histórico na esquina da 42nd Street com a Broadway.

O que pedir: É uma atmosfera festiva, com pessoas indo e voltando dos shows da Broadway, então por que não pedir uma taça de Champanhe?   

 

Pod 39 Rooftop Lounge — Murray Hill 

Este pequeno e encantador espaço na cobertura, decorado com luzes penduradas, está no Pod Hotel, na 39th Street, cercado pelas torres de escritórios de Midtown (e você também pode ver o East River),é sempre movimentado quando o tempo esquenta. As coisas começam no happy hour e vão até a noite.

A Salvation margarita, é difícil de resistir.  

 

 

 

Gallow Green — Chelsea 

Se você viu  Sleep No More, você pode saber sobre o Gallow Green, o bar secreto no topo do jardim no topo do McKittrick Hotel. Pare para o brunch (mimosas, ovos mexidos, salmão defumado) em meio a arbustos ou uma bebida depois do trabalho. Você vai se sentir longe do barulho das ruas da cidade abaixo.

Experimente o Nutella calzone para a sobremesa.   

 

Visitou algum desses bares e amou? Conta pra gente! Se está planejando sua viagem para Nova York, aproveite as nossas dicas!

Compartilhar
Maria Eduarda Freire e Samantha Lucidi
07/05/2018

Na era da tecnologia percebemos o poder dos aplicativos que nos trazem conforto e facilidade, um dos lemas do Atelier de Viagem. Queremos sempre te ajudar a encontrar os melhores caminhos, passeios, restaurantes e transportes! Por isso separamos 12 aplicativos que vão junto conosco tornar sua viagem prática e inesquecível. Afinal o celular virou o fiel escudeiro de um viajante…

 

1-Yelp:

Este aplicativo vai lhe fornecer informação e opiniões sobre os muitos restaurantes e lojas em várias cidades do  mundo. Legal para ver a opinião dos moradores sobre os locais. É gratuito.

 2-VerbalizeIt

 

Na era da tecnologia percebemos o poder dos aplicativos que nos trazem conforto e facilidade, um dos lemas do Atelier de viagem. Queremos sempre te ajudar a encontrar os melhores caminhos, passeios, restaurantes e transportes! Por isso separamos 10 aplicativos que vão junto conosco tornar sua viagem prática e inesquecível. Afinal o celular virou o fiel escudeiro de um viajante…

3-Right Size:

É um conversor de tamanhos de roupas e calçados em diversos países. Com opções para homens, mulheres e crianças, ele mostra as indicações dos tamanhos que nós temos aqui no Brasil para outros países (dos Estados Unidos, passando pela Europa até o Japão). A variedade de peças e opções é também grande. É pago e não precisa de internet.

4- Frommer’s Travel Tools:

Aplicativo simpático do Frommer’s, um dos guias mais famosos de viagem do mundo. Possui diversas funções úteis como conversor de medidas e temperatura e uma calculadora de gorjetas. É gratuito.

 

5-Foursquare:

Esse aplicativo é o Facebook dos destinos: você faz o check-in em qualquer lugar, seja um país, cidade ou um café e acumula pontos com isso. O mais interessante é ler as críticas de pessoas reais sobre locais específicos e deixar também seu comentário a respeito de sua experiência.

 

6-Weather Channel:

The Weather Channel é um popular e confiável serviço de previsão do tempo, conhecido em todo o mundo, dando previsões de até 10 dias do seu destino. É gratuito!

 

7- XE Converter:


Precisa de uma rápida cotação do dólar ou do euro? Converta qualquer moeda com essa calculadora grátis que mostra taxas e gráficos atualizados instantaneamente. Disponível em inglês, francês e coreano.

 

8- Google Translate:

Mesmo não sendo 100% correto na tradução, ajuda muito quando você não sabe o que está escrito no cardápio ou quando esquece como diz alguma palavra.

9- Triplingo:

Atualmente ele conta com 11 línguas (incluindo francês, alemão, japonês e chinês), mostrando elementos da cultura local, expressões comuns usadas em viagens (escritas e faladas) e até um tradutor que pode ser usado inclusive falando a expressão.

 

10- Wi-Fi Finder:

O Wi-Fi Finder pode ser útil para quem está na rua e precisa economizar seu plano de dados. Para quem viaja, também pode ser uma opção para economizar o roaming. Através do aplicativo é possível encontrar pontos de Wi-Fi gratuitos e pagos. Ele está disponível nos sistemas Android e iOS.

11- OpenTable:

App para reserva de mesa em vários restaurantes no mundo. Super útil!

 

12- Uber:

Muita gente não sabe, mas o nosso app do Uber (sim, aquele que usamos aqui no Brasil) funciona também em todos os lugares que o serviço esta disponível. Ao chegar na cidade de destino, ligue o app e confira se há carros por perto.

 

Compartilhar
Giulia Furtado
12/04/2018

Paris é a cidade mais visitada do mundo, sonho de homens, mulheres e crianças. Muitas vezes ao visitar a cidade das luzes, os turistas acabam seguindo estritamente a rota clássica dos pontos turísticos e não conseguem ter uma real experiência francesa, o que para mim, é uma das partes mais bacanas de viajar.

Através desse post, vim dar algumas dicas para vocês de como aproveitar melhor a sua ida à Paris, saindo um pouco do roteiro clássico…

A primeira dica tem a ver com fotos! Quando você vai à Paris e pensa em tirar uma foto com aquela visão panorâmica da cidade, eu aposto que dois lugares imediatamente vêm à sua mente: a Sacre-Coeur e o topo da Torre Eiffel. Obviamente, não há nada de errado com esses lugares, as fotos por sinal ficam maravilhosas. Mas o fato da cidade ser abarrotada de turistas o ano inteiro, faz com que esses locais fiquem extremamente lotados, e aí fica difícil tirar aquela foto tão desejada. O que muitos não sabem, é que no último andar da Galeria Lafayette, tem um lindo terraço com uma vista incrível de Paris! Por não ser tão conhecido, tirar a sua foto lá não vai ser missão impossível e de quebra você ainda tem a vista da Torre Eiffel, Ópera Garnier, Arco do Triunfo e outros pontos turísticos, além, é claro, dos lindos telhadinhos franceses!

A segunda dica é o parque Buttes- Chaumont. Esse é um dos maiores parques de Paris e fica localizado no 19th arrondissement da cidade. Lá você encontra um

Parque Buttes- Chaumont

parque enorme, com um lago, pontes suspensas que se conectam a uma ilha rochosa, e que no topo tem o lindo Temple de la Sybelle. Visitar o parque é uma ótima maneira de conhecer um pouco mais dessa região de Paris, conhecida por ser muito artística e cultural, além de poder descansar, fazer piquenique e entrar em contato com a natureza.

L’as du Fallafel, localizado na Rue des Rosiers, no bairro Le Marais.

 

 

 

 

 

A terceira dica (uma das minhas preferidas) é: comer um falafel no L’as du Fallafel. Localizado na Rue des Rosiers, no bairro Le Marais. Esse restaurante é uma estrela que brilha escondida (mas nem tanto) na cidade

de Paris. Com opções para todo tipo de pessoa, esse falafel é conhecido por ser O melhor! E além disso, fica bem próximo ao Centre Pompidou, que é um enorme complexo arquitetônico, casa do Museu Nacional de Arte Moderna. Vale a pena conferir!

O lema do La REcyclerie é Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

La REcyclerie: o La REcyclerie é um lugar único! Ocupando a antiga linha de trem Ornano, esse restaurante se mostrou a cara do futuro. Um lugar jovem e sustentável, uniu um restaurante/café com uma oficina onde você leva aparelhos domésticos ou móveis e eles consertam para você. O lema do La REcyclerie é Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Muito legal, né?

 

As Passagens Cobertas de Paris :essas passagens cobertas por telhados de vidro, são uma característica arquitetônica tipicamente parisiense. A maioria delas agora abriga lojas, salões de chá e restaurantes. Há cerca de 20 delas em Paris na área dos Grands Boulevards. Uma das mais antigas, a Passage des Panoramas, foi construída em 1799. Cada passagem tem sua própria característica. Passagem Brady, comumente

Galerie Colbert

conhecida como Little India, abriga inúmeras lojas indianas, paquistanesas, mauricianas etc. A Passage Verdeau abriga numerosos antiquários. Quanto à Passage du Caire – a mais longa e a mais estreita da capital (mais de 360 ​​metros de comprimento) – tem uma grande concentração de atacadistas em roupas prontas para usar, bem como outros fabricantes de roupas. A Galerie Vivienne ao lado do Palais-Royal é uma das mais visitadas passagens cobertas. A vizinha Galerie Véro-Dodat tem muitas lojas de luxo, como a boutique de oficina de Christian Louboutin. A Passage du Grand-Cerf, uma estrutura de 12 metros de altura feita de metal e ferro forjado, é uma das passagens mais espetaculares de Paris. Finalmente, a Galerie Colbert, tem a particularidade de não ter lojas. Sua estrutura coberta por uma cúpula de vidro, abriga o Institut National d’Histoire de l’Art e o Institut National du Patrimoine. A entrada é livre para percorrer a galeria e você pode parar para almoçar na brasserie Grand Colbert, localizada na entrada e famosa por sua arte deco.

Parque La Villete – Nessa foto vemos ao fundo o museu, e a frente o cinema 360° ( La Géode)

 

A sexta dica é o Parc de La Villette: esse parque futurístico, também fica no 19th arrondissement e é a opção perfeita se você está viajando com crianças! Além de museus, em especial o Museu da Ciência e Tecnologia (para todas as idades, imperdível), ele possui um cinema em 360° e um enorme parque para as crianças brincarem!

 

Compras na Rue de Rivoli: a Rue de Rivoli é a rua do Louvre, paralela com o Rio Sena. Quando eu fui, saí do Louvre e fui andando procurando algo para comer e me deparei com o paraíso das compras! Essa rua tem uma diversidade enorme de lojas, principalmente para quem quer comprar sem gastar muito. Então se você estiver procurando um lugar para fazer compras em Paris, sem ser a Champs- Elysées, a Rue de Rivoli pode ser uma ótima opção. A área da Opera Garnier também é bem legal para quem gosta de fazer compras!

 

 

Enfim, aí estão as 7 dicas prometidas sobre lugares diferentes em Paris. Quando for visitá-los não deixe de marcar nosso Instagram em suas fotos @atelierdeviagem, e caso queira maiores informações sobre Paris, é só entrar em contato por email! Espero que tenham gostado das dicas e aproveitem a viagem.

 

 

Compartilhar
Samantha Lucidi e Giulia Furtado
24/03/2018

DICAS PARA COMPRA DE PASSAGEM AÉREA

Ao planejar uma viagem, o primeiro passo para concretizar esse sonho é reservar um voo. Viajar é um momento especial, e se conseguirmos passagens mais baratas, a viagem fica ainda melhor, né?

Hoje em dia, a internet nos oferece milhões de opções de pacotes e passagens muito baratas, o que pode ser bom, mas também pode ser um grande risco.

Vamos aqui dar umas dicas de como conseguir valores menores para começar a planejar aquele destino que já está nos seus planos há muito tempo!

Quando é melhor reservar a passagem?

A primeira coisa a ser observada ao reservar uma passagem é o dia da semana, pois as tarifas variam de dia para dia. Costumo dizer que valor de passagem aérea é igual a bolsa de valores… Oscila a toda hora! Mas temos aqui umas dicas infaliveis: Na maioria dos voos de classe econômica, nacionais ou internacionais, o melhor dia de reserva é Domingo, e o desconto pode chegar à 15%. Já na reserva de voos de classe executiva, Sábado e Domingo possuem as melhores tarifas.

Que dia é mais barato viajar?

Além do dia da reserva, outro fator importante a ser considerado é o dia da viagem em si. Em voos nacionais, o dia mais barato é Sábado e o mais caro Domingo. Já em voos internacionais, quinta, sexta e sábado são as melhores opções custo x benefício.

Melhores periodos para viajar

As datas da viagem possuem também um papel importante no seu custo final. É fundamentaL considerar as altas e baixas temporadas do seu destino no momento de planejar a sua viagem. Para voos internacionais, Julho é o mês mais caro (e cheio!) e Novembro o mais barato. Para viagens domésticas, Dezembro lidera como mais caro, e Maio é considerado o mais barato.

Depois da passagem comprada, é hora de reservar hoteis e fazer um bom planejamento do dia a dia de pé na estrada! Com organização previa, as chances da sua viagem ser um sucesso são muito maiores!

E precisando de help em qualquer parte da sua viagem… CONTE COM A GENTE PRA TE AJUDAR!

Boa viagem e até a próxima matéria!

Compartilhar
Talita Furtado
04/03/2018

Jeri certamente é um dos lugares mais lindos que conheci na vida! Quando me perguntam se a logística para chegar em Jeri não é complicada a minha resposta é SIM! Mas imediatamente continuo a frase com…é difícil mas vale muito a pena!!!

Hoje em dia já existem voos diretos para lá e a situação está muito melhor!

Existem passeios que são realmente imperdíveis e aqui vamos listar alguns.

* Passeio de Buggy lado Leste – Normalmente o passeio privado de buggy do lado leste sai em torno de 9:00 da manhã e retorna ao seu hotel por volta das 16:00. Esses passeios são muito fáceis de serem contratados direto no hotel, todos eles tem! Nesse passeio você conhece a Praia do Preá, a Lagoa do Paraíso, a Árvore da Preguiça e a Lagoa Azul.

*Passeio de Buggy Lado Oeste – Também é um passeio que dura o dia inteiro. Nesse passeio você vai conhecer os manguezais aonde tem Cavalos Marinhos, vai fazer o passeio de balsa pelo Rio Guriú, Dunas do Parque, Mangue Seco e Lagoa da Tatajuba.

*Passeio de Buggy pela Barrinha – esse passeio é muito legal. Nem todos fazem pois acham que conhecendo o lado Leste e Oeste já é suficiente, mas nós adoramos. No passeio você passa pelas Dunas do Parque e sempre por uma faixa de areia beirando o mar, passa pela Praia do Preá até chegar a Barrinha de Baixo. Essa vila foi soterrada pelas dunas e a paisagem é muito interessante pois você vê uma vila inteira de casas antigas, coqueiros etc, tudo soterrado, além de passar por lagoas de águas límpidas!

*Assistir ao Por do Sol mais lindo do mundo – se você tiver hospedado na Vila de Jeri, essa opção é fácil e pode ser feita em todos os dias que você estiver lá. Fui no primeiro dia e quis voltar em todos os outros em que estive lá. Esse espetáculo da natureza é realmente imperdível e eu aposto que você não verá coisas tão lindas pelo mundo afora! É uma beleza de tirar o fôlego e um momento que você realmente para para agradecer a oportunidade de estar vivenciando. A Duna do Por do Sol é conhecida por todos e fica muito cheia no horário do Astro Rei se retirar de cena!

*Passear pela Vila – A Vila em si já é um passeio muito legal. Tem lojinhas charmosas, restaurantes muito bons, ambulantes por todo canto vendendo artesanatos locais e o melhor de tudo…o povo! Em Jeri você não vê pessoas estressadas, todo mundo é feliz, passeiam, caminham lentamente, convivem harmoniosamente e isso certamente é o melhor de lá! O astral de Jeri na minha opinião é o melhor do mundo, e isso faz de lá um lugar tào especial!

* na Lagoa do Paraíso não deixe de conhecer o Alchimyst Beach Club, um clube privado na praia que te proporciona uma experiência única! O espaço fica na areia da Lagoa e tem um menu com comidas típicas, além de um atendimento super especial e lá também vc pode reservar seu bangalô privado para curtir o dia saboreando vários drinks e e uma estrutura incrível na beira da Lagoa!

* Passeio à Pedra Furada – da Vila de Jeri até a Pedra Furada são aproximadamente 3 km. O passeio é lindíssimo para se fazer a pé e é uma caminhada que pode durar mais ou menos uns 40 minutos dependendo de quantas vezes você vai querer parar para fotografar as paisagens maravilhosas! Existe a opção de ir até lá em um passeio de charrete, buggy ou até mesmo à cavalo mas eu recomendo mesmo que você vá a pé, de manhã bem cedinho quando o sol ainda não é tão forte e sem esquecer de levar uma garrafinha de água para se hidratar. A paisagem mais conhecida de Jeri jamais será apagada de sua memória!

 

Termino por aqui essa materia deixando voces com essa linda sequencia do por do sol unico de Jericoacoara. Aproveitem!

Compartilhar
Talita Furtado
08/02/2018

Em setembro de 2017, aproveitamos o feriado do Dia da Independência que caía numa quinta- feira, e decidimos conhecer Holambra e a Expoflora. Como gostamos de um “roadtrip” e o nosso tempo era suficiente, decidimos ir de carro. A estrada é ótima e fica melhor ainda quando saímos do estado do Rio e entramos no estado de São Paulo. No total, são mais ou menos 8 horas de viagem (em torno de 600km) mas como disse anteriormente, gostamos de um “roadtrip”, então o trajeto não foi nenhum sacrifício. Saímos bem cedo de casa e paramos em um restaurante na estrada já no estado de SP para almoçar. Chegamos em Holambra logo após o almoço. Se você não é adepta à “roadtrips” pode também fazer essa viagem de avião, mas daí, a melhor opção é voar para Campinas (Viracopos) e de lá alugar um carro para seguir até Holambra.

 

Sobre a cidade:

Holambra é uma cidade pequena (aproximadamente 11 mil habitantes) e muito bem cuidada. As ruas são floridas e a cidade toda tem uma estrutura muito boa para receber visitantes. O nome da cidade se originou da junção de Holanda+America+Brasil = HOLAMBRA e a cidade parece mesmo com a Holanda! É uma antiga colônia

holandesa e em algumas partes da cidade você consegue ver traços holandeses na arquitetura e também muitos restaurantes com comidas típicas holandesas.

 

 

Onde ficar:

Nós decidimos nos hospedar no Parque Hotel Villa de Holanda que fica a uns 10 minutos de carro do centro da cidade e adoramos! Esse hotel tem duas unidades, uma bem no centro da cidade que se chama Villa de Holanda e esse, aonde nos hospedamos que se chama Parque Hotel Villa de Holanda. O hotel é muito confortável e agradável. Possui uma área externa com uma piscina super legal e os quartos são modernos e bem equipados. O pessoal do hotel é muito cordial e nos atenderam muitíssimo bem durante a nossa estadia. O café da manhã é farto e bem servido em frente à piscina, e nós demos uma sorte incrível pois pegamos dias quentes e ensolarados. Inicialmente eu estava pensando em me hospedar no hotel do centro pois pensei que seria mais fácil o deslocamento para a Expoflora mas depois decidi ficar no Parque Hotel e foi a melhor decisão de todas,pois de qualquer maneira o carro é necessário para chegar ao evento e eu não vi dificuldade nenhuma em estacionar por lá. Em relação à logística, mesmo que você fique hospedado no Centro da cidade, terá que usar o carro para se deslocar até o pavilhão onde é realizada a Expoflora, que fica na entrada da cidade.

Abaixo, algumas fotos do hotel para vocês verem:

             

   

 

A Expoflora

A Expoflora é a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina e acontece anualmente entre os meses de agosto e setembro para dar boas- vindas à chegada da primavera. O evento é bastante movimentado e chega a receber até 300 mil turistas cada ano. O espaço aonde acontece o evento fica muito cheio e eu recomendo que vocês cheguem bem cedo para evitar filas na entrada. Possui uma área bem grande de estacionamento e os ingressos podem ser comprados com antecedência pelo site ou até mesmo os hotéis da região organizam a compra dos ingressos para seus hóspedes.

Logo na entrada da exposição você também pode contratar o passeio turístico. No passeio, que pode ser feito de ônibus turístico ou minivans, você visita os pontos turísticos da cidade acompanhada de um guia que vai contando a história da cidade, como ela se formou além de outros fatos interessantes sobre a produção das flores. Ao final do passeio eles te levam até uma fazenda de flores, onde vc entra nos campos para tirar fotos. Confesso que fiquei meio decepcionada com essa parte, pois esperava uma linda fazenda de tulipas e outras flores, entretanto são pequenas partes que são montadas para receber visitantes pois os locais mesmo aonde as flores são cultivadas não são abertos à visitação devido à fragilidade das flores. Compreensível mas decepcionante…Após a visita às fazendas você retorna à exposição e aí sim….que coisa linda!

Eu amei visitar a Expoflora!!! O ambiente é lindo e preparado com muito carinho para os visitantes. O Parque de Exposições é enorme e você fica um dia inteiro lá sem perceber o tempo passar. A estrutura é muito boa e está dividida em diversas áreas. Tem uma área com stands vendendo produtos de artesanato, uma área enorme de alimentação com várias comidas típicas holandesas, uma outra área onde você encontra ambientes decorados com flores para festas típicas como Halloween, Natal, Festa de 15 anos, Festa de casamento ,etc, uma área decorada com projetos de jardinagem, uma outra área com flores híbridas dentre várias outras.

Tem também muitos espaços preparados para você tirar fotos incríveis com cada decoração de flores de cair o queixo! Durante o dia você também vai se divertir e se encantar com as apresentações de danças típicas holandesas. Crianças e adultos dançando e cantando, vestidos tipicamente como os holandeses!

Além de tudo isso, todos os dias as 16:00 tem a Parada das Flores e logo após, às 16:30, a Chuva de Pétalas.

 

Além da Expoflora

Já que você veio até Holambra, aproveite para visitar outras atrações que existem na cidade além da Exposição…aqui listo algumas delas:

1 – Moinho Povos Unidos – um autêntico moinho holandês que fica logo na entrada da Expoflora. Pagando um ingresso de R$10,00 você pode subir até o topo do moinho.

2 – Portal da Cidade

3 – Lago Vitória Régia

4 – Boulevard Holandês – uma rua que te leva até a Holanda, com casinhas típicas e vários restaurantes para você se deliciar com a culinária holandesa.

       

 

 

 

Restaurantes recomendados

Fomos almoçar um dia no famoso restaurante “The Old Dutch”. O proprietário é um autêntico holandês muito simpático e está sempre na casa. O restaurante é simples e tem uma comida farta e deliciosa. Se você aprecia a culinária holandesa com suas salsichas, queijos, croquetes e molhos deliciosos, certamente vai gostar de lá!

Em outro dia também fomos comer no restaurante/confeitaria mais tradicional da cidade o Martin Holandesa, esse restaurante/confeitaria foi fundado em 1955 por um holandês e até hoje conserva a tradição de servir os melhores doces holandeses e pratos salgados típicos.

              

    

 

Compartilhar
Samantha Lucidi
21/01/2018

Muita gente vem me perguntar sobre esse tópico. Como funciona esse negócio de cruzeiro partindo de Miami? É caro? É viável? Vale a pena?

A resposta é clara: SIM vale super a pena! E o mais legal desses cruzeiros é que há varias opções de curta duração que dá para casar direitinho com um tempo também Miami. O porto de Miami é bem próximo ao aeroporto e também às principais localidades turísticas então a logística também fica facilitada.

Para inspirar você e dar aquele empurrãozinho que tá faltando… Vão aqui algumas dicas bem legais de opções de cruzeiros saindo de Miami em 2018.

1 – Cruzeiro de 3 noites para as Bahamas com a Royal Caribbean

Este cruzeiro de 3 noites que sai do Porto de Miami com destino às ilhas das Bahamas – CocoCay e Nassau – agrada muito por ser curto e ao mesmo tempo completo. Além disso, tem um ótimo custo-benefício e diversas datas de saída em 2018.

Eu já fiz esse cruzeiro e posso dizer: É incrível! Em um curto espaço de tempo você conhece lindas praias do Caribe!

2 – Cruzeiro de 4 noites para as Bahamas e Key West com a Royal Caribbean

A diferença deste cruzeiro para o anterior é que, além das llhas das Bahamas, ele navega também para Key West, charmosa e histórica cidade da Flórida localizada no ponto mais ao Sul dos Estados Unidos.

3 – Cruzeiro de 4 noites para Key West e Cozumel com a Carnival

Os cruzeiros da Carnival são mais populares e, por isso, podem ser mais econômicos. O destaque deste cruzeiro vai para os seus dois destinos, a ilha paradisíaca de Cozumel, no México, e a cidade charmosa e histórica de Key West, na Flórida.

4 – Mini Cruzeiro de 1 dia para Bimini

Esta aqui é uma super dica para quem só quer curtir um dia nessa vibe de barco! Um dos passeios mais populares entre os turistas é o que faz um bate-volta de Miami para Bimini, nas Bahamas. Na verdade, a travessia é feita em um Fast Ferry e não em um navio grande de cruzeiro em nível internacional. Você sai cedo do Porto de Miami e pode aproveitar o dia na ilha que tem a água turquesa e areia macia.

5 – Mini Cruzeiro + duas noites na ilha de Grand Bahama

A novidade para 2018 é este outro passeio de Miami para as Bahamas, mas em vez de Bimini, o fast ferry sai do Porto de Miami com destino a Grand Bahama. A diferença é que, para valer a pena, você deve se hospedar pelo menos duas noites em um dos resorts desta ilha, que são maravilhosos!

6 – Cruzeiro de duas noites para as Bahamas com a Bahamas Paradise Cruise

Para quem quer ter uma experiência em um cruzeiro em navio grande e uma duração mais curta do que as companhias maiores, o Bahamas Paradise Cruise é uma opção. Ele sai do Porto de Palm Beach, a 1 hora de Miami, e navega até a ilha de Grand Bahama em um itinerário de duas noites!

Gostou das sugestões? Fala com a gente que a gente organiza tudinho para você, com aquele carinho especial e aquelas dicas que só quem conhece de verdade pode dar.

Feliz 2018!

Compartilhar
Samantha Lucidi e Maria Eduarda Freire
21/01/2018

Hoje nosso bate papo vai ser sobre um assunto sério!

O que mais estamos ouvindo na mídia no momento é sobre a febre amarela, por isso vamos te explicar um pouquinho da doença, te lembrar que dá para se proteger e o que é preciso fazer para comprovar essa proteção ao ingressar em alguns países!

O QUE É A FEBRE AMARELA E COMO IDENTIFICAR:

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores (mosquitos). É muito importante lembrar que o macaco é vítima da doença assim como os humanos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença pode ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

COMO PREVENIR:

A vacina é indicada para maior proteção e garante imunidade por pelo menos 10 anos.  É aplicada tanto na rede pública quanto na rede privada. É importante ressaltar, no entanto, que nesse momento há uma diferença. Na rede pública está sendo aplicada a dose fracionada.  Na dose fracionada, o mesmo composto que seria usado para imunizar uma pessoa é dividido e serve para quatro pessoas.

VIAGENS AO EXTERIOR E CERTIFICADO INTERNACIONAL:

Quem vai viajar ao exterior, para um dos mais de 100 países que exigem a vacina contra a febre amarela (não se esqueça de checar se seu destino exige), precisa tomar a dose completa, que hoje só está sendo ministrada na rede privada. O certificado internacional é um documento que comprova a vacinação contra doenças, conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional. NÃO será emitido para quem tomar a dose fracionada. A emissão desse certificado é gratuita e você pode consultar a secretaria de saúde de seu Estado para saber os endereços disponíveis.

Para emitir o certificado é preciso ir pessoalmente ao local e levar RG, passaporte ou CNH e a carteira de vacinação.

O site da Anvisa tem tudo muito bem explicado! Vale a pena dar uma olhadinha!

http://portal.anvisa.gov.br/dicas-de-saude-para-viagem

Compartilhar
Maria Eduarda Freire
02/01/2018

Você viajou muito em 2017??? Se a resposta for “Não!” ou “nem tanto quanto eu gostaria”… Tudo bem! 2018 chegou e podemos resolver essa questão!! O Atelier de Viagem está aqui para te ajudar a conhecer o mundo, pensando e criando  roteiros especialmente para você! Por isso vamos te dar algumas DICAS para que neste ano as viagens que você sempre sonhou aconteçam! Anotem ai:

1)     Vamos começar com a ideia de gastar menos, quem não gosta? Viajar na alta temporada sempre dá muita diferença no preço final e achar passagens baratas para esses dias não é uma missão nada fácil!  Viajar entre os períodos de março e maio e entre setembro e novembro costuma ser mais econômico pois são épocas de baixa estação em qualquer lugar do mundo! Ah, e não se esqueça de olhar a alta temporada também (inverno e verão), que variam de acordo com seu destino.

3)     Ter um planejamento financeiro é muito importante e começar a economizar um dinheirinho agora é essencial! Separe todo mês uma pequena verba para viagens e coloque um valor fixo em debito automático para uma caderneta de poupança. Até porque este ano teremos 10 feriados prolongados (olhe a tabela no final dessa matéria)!! Quer motivo melhor para viajar? Já podemos ir pensando para onde ir e observando as promoções e planejando com calma!

4)     Outra dica é tentar uma folguinha para voltar no dia seguinte ao que o feriado acaba ou embarcar antes dele começar. Vários destinos na América do Sul são ótimas opções para um feriado prolongado. Ou também aproveitar os encantos do Brasil é uma boa pedida, já que o que não falta é lugar bonito, né gente? (precisando de dicas, é claro, fala com a gente!). Conhecer a sua cidade, entrar onde você nunca entrou e sempre passou na porta é uma ótima ideia!

5)     Se você quer ir mais longe aproveite as conexões do seu voo,  algumas empresas aéreas oferecem o chamado “stopover”,  serviço que permite ao passageiro fazer uma parada em outro lugar antes do destino final. Já pensou conhecer dois lugares ao invés de só um??? Lembre-se de sempre conferir com a cia aérea se o “stopover” está disponível.

6) E por último mas não menos importante… Procure uma boa consultoria de viagens, que estará apta a te dar todas as dicas especiais e fazer um bom planejamento e organização da sua viagem. Isso é importante para você não perder minutos preciosos ou correr o risco de deixar de visitar algum lugar importante quando estiver viajando. Muitas vezes, o barato sai caro e para não perder o passeio, a gente acaba tendo que gastar um pouquinho a mais para resolver aqueles imprevistos chatos! Para isso, estamos aqui e podemos te ajudar e muito!  

Planejar e sonhar com a viagem é a parte mais divertida e emocionante mas tirar do sonho e fazer virar realidade é incrível! Por isso estamos aqui! No nosso Atelier as criações de roteiros são do jeito que está na sua imaginação. 

Portanto, feliz 2018 para nós com muitos tags na mala e novas experiências de vida!!!

Compartilhar

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Acompanhe tudo o que acontece em nosso site e nosso blog
assinando nossa newsletter!