O que esperar de Doha!

Tudo pronto para o Mundial de Clubes? Passagens na mão, uniforme comprado, ingressos impressos? Então, prepare-se para uma aventura no Oriente Médio, porque o Qatar será pura emoção. Primeiro, porque torcedores apaixonados estarão, mais uma vez, com o coração na mão para viver um momento épico do seu time. Depois, porque isso tudo vai acontecer em um lugar pra lá das Arábias no sentido mais literal da palavra. Se você está esperando algo como Dubai nessa viagem, esqueça. O Qatar ainda está engatinhando para ser um país estruturado turisticamente até a próxima Copa do Mundo.

O Qatar é um dos mais ricos países do mundo. O terceiro em PIB nominal per capita. A descoberta e a exploração do petróleo e gás natural em suas terras trouxeram inúmeras mudanças na paisagem desse pequeno país, com uma metrópole frenética, edifícios modernos e museus de vanguarda, como o Museu de Arte Islâmica. O país detém fundos de investimento com largas fatias de companhias como a Volkswagen, o banco Barclays, hotéis renomados na França, Suiça, Cingapura, além de donos do time de Futebol do PSG. O Qatar também é o país sede do canal de TV Al-Jazeera, a mídia mais “liberal” do mundo árabe e que, geralmente, dá notícias censuradas nos países vizinhos.

A situação geopolítica do Qatar hoje é complicada… Basta atentarmos para detalhes exóticos como as combinações de vôos para chegar a Doha. Por exemplo, não há conexão em Dubai, um dos hubs aéreos mais importantes do mundo, que fica colado ao futuro país da Copa de 2022. Recentemente, vários países vizinhos romperam relações com o Qatar, entre eles, a Arábia Saudita, Egito, Bahrein, Emirados Árabes e Iêmen. Inclusive, fechando a única fronteira terrestres do país. Eles o acusam de apoio a grupos terroristas, o que nunca foi provado. Apesar da briga com os “brimos”, o Qatar conseguiu fazer desse limão uma limonada – ou um lemon & mint – bebida famosa em Doha, e contorna com êxito a situação.

Sim, o Qatar é um país seguro e pode-se andar por Doha com tranquilidade, sem ameaças ou temer qualquer tipo de violência. Inclusive, o assédio aos turistas ainda é bastante moderado, diferente de outros destinos árabes.

Uma das curiosidades que cercam destinos no Oriente Médio são os costumes. Pode-se dizer que esse país árabe encravado em uma península do Golfo Pérsico  está tão distante, geograficamente, do Brasil quanto em termos de cultura e isso deve-se, em grande parte, a religião islâmica. Bebidas alcóolicas são proibidas, nada de carne de porco, relações homossexuais são crime, as vestimentas devem seguir algum “recato” por parte de homens e mulheres, além dos horários de atendimento aos turistas que obedecem ao calendário de orações muçulmanas.

Definitivamente, Doha é uma cidade em metamorfose. Um espaço pequeno (132km2), ainda essencialmente, provinciano, pouco organizado, e tentando se adaptar a mudanças grandes e que acontecem em alta velocidade. Um desafio que vamos conferir em 2022. Toda estrutura urbana é recente ou está em construção (há obras por toda parte) e as pessoas não se localizam por nome de ruas ou avenidas. As referências são hotéis, shoppings, pontos turísticos, no máximo, regiões como Airport área, Dafna, West bay, Pearl,….Se puder, se organizar com alguma antecedência em relação aos deslocamentos, é recomendável. O metrô ainda é incipiente, a rede de ônibus bastante precária e, apesar da cidade contar com taxis e serviço de uber, é possível que a lotação durante o evento torne as coisas mais complicadas.

Porém, para brasileiro não há tempo ruim, especialmente, quando estamos em clima de final de FIFA Club World Cup e nosso time está prestes a se consagrar pela segunda vez o melhor do mundo. Qualquer aventura é benvinda!

Dica:

Estamos oferecendo aos nossos clientes um PDF completo com TUDO (Tudo mesmo!) que você precisa para se divertir nessa semana especial e não passar qualquer aperto durante esses dias de Sheik!

Entre em contato conosco no cel 21 99850-1699 e será um prazer atendê-lo!